Paraguai

Hoje o Paraguai comemora 202 anos de sua independência.

Confira a seguir cinco dicas de viagem para aproveitar o país vizinho!

Paraguai

Santísima Trinidad del Paraná – Foto original no blog On the Road.

Documentos e Temporadas
O Paraguai faz parte do Mercosul. Isso significa que para ingressar no país, os brasileiros não precisam de visto nem passaporte, mas devem apresentar o RG – o documento deve ter uma foto atual e não pode ser substituído pela CNH, apenas pelo próprio passaporte.
As melhores épocas para visitar o país são as meias estações, pois as temperaturas no verão ultrapassam facilmente os 40ºC, enquanto no inverno geralmente são muito baixas.

Seguros e Vacinas
Para viagens de automóvel, os países do Mercosul exigem a contratação da Carta Verde, que é um seguro de responsabilidade civil. O Seguro Viagem também é um bom auxílio – não é um custo muito alto dentro do planejamento de uma viagem e pode evitar alguns inconvenientes caso precise de atendimento médico.
Também é obrigatória a apresentação do certificado de vacinação contra a febre amarela para viajantes que chegam de países com risco de transmissão da doença – como o Brasil. Para maiores informações sobre a vacina em crianças, consulte a Anvisa. A vacina geralmente não é recomendada para quem visitará apenas a cidade de Assunção, mas procure manter suas vacinas em dia antes de qualquer viagem.

Cultura e Patrimônio Mundial
Uma curiosidade sobre o Paraguai é que um dos idiomas oficiais do país é o Guarani, junto com o Espanhol.
Além disso, o país abriga ruínas históricas das missões jesuíticas  Destacam-se em “La Rota Jesuita” a Santísima Trinidad del Paraná, em melhor estado de conservação, e Jesús de Tavarangüé, que possui uma arquitetura completamente distinta de outras reduções – ambas foram eleitas Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1993.

Artesanato e Gastronomia
Outros dois aspectos do Paraguai que valem ser destacados são o artesanato e a gastronomia, que misturam influências indígenas e espanholas. No artesanato elementos da natureza são combinados e, partindo dos fios e cerâmicas produzidos, são feitos roupas, ponchos, joias e instrumentos musicais.
A culinária nacional também mistura a origem guarani à colonização espanhola e utiliza com frequência milho, mandioca e amendoim. Um dos pratos típicos do país é a Sopa Paraguaia – feita de farinha de milho com ovos cozidos, queijo cottage, cebola picada e leite azedo –  e há uma grande diversidade de frutas a maior parte do ano. O pão chipa e as bebidas de erva-mate – como o tereré e o chimarrão – também fazem parte das tradições.

Compras
Ainda que o Paraguai ofereça muitas outras coisas além da fronteira, é quase impossível falar sobre viagens ao país sem mencionar a região do Alto Paraná, onde o país faz divisa com o Brasil e a Argentina. Nos anos 1950, com a construção da Ponte da Amizade – que faz a ligação com o Brasil – foi fundada a Ciudad del Este, o principal destino de quem busca comprar produtos do mundo inteiro por preços mais atrativos. Atualmente a cidade possui toda a infra-estrutura para atender este turismo de compras, com hotéis de primeira classe, centros comerciais e de diversão noturna e aeroporto internacional.

Fontes: Brasil.gov, Viaje Aqui, OMS, Wikipedia, Senatur.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s